Congelamento profilático

Hoje vamos conversar um pouco sobre a segurança dos alimentos crus utilizados na dieta in natura dos nossos peludos, em especial as carnes cruas, e esclarecer mitos e dúvidas sobre esse assunto.

Fonte das fotos: Canva

O congelamento dos alimentos prolonga o tempo de armazenamento e provoca a morte ou redução de alguns microrganismos de importância alimentar, mas isso não garante que todos os microrganismos patógenos sejam eliminados por completo e, por isso, a prevenção da contaminação excessiva durante a manipulação é fundamental para a segurança dos alimentos, tanto do nosso como de nossos peludos. Por isso, vale ressaltar que todos os alimentos devem ser comprados em locais de sua confiança e que possuam boas práticas de higiene, não vale pegar aquela carninha que ia para o lixo do açougue e também não vale comprar a carne que o açougueiro separou para cachorro. As boas práticas de higiene servem tanto para nós como para nossos peludos. As boas práticas de higiene servem também para os ingredientes de origem vegetal, que devem ser higienizados apropriadamente, principalmente os que serão consumidos crus. Então vamos aos detalhes para entender melhor como isso funciona? Assim você estará bem informado para saber se tomou todas as providências necessárias para cuidar da saúde de seu peludo e da sua também né? Afinal quem aí não gosta de um kibe cru, uma carninha mal passada, um bom carpaccio ou sashimi? Pois é... já tinha pensado nisso? Também comemos carnes cruas e, por isso, existe uma legislação bem pesada para que açougues possam estar aptos a funcionar. Essa legislação e imposição de boas práticas de higiene fazem com que você tenha um alimento seguro em sua mesa, assim como no potinho dos peludos também.


Agora vamos para parte técnica?

As células, inclusive a dos microrganismos e parasitas, quando expostas a temperaturas abaixo de 0°C podem sofrer danos levando a morte celular, porém a severidade dos danos depende da temperatura alcançada, da taxa e tempo de congelamento. No congelador doméstico o completo congelamento pode demorar entre 3 até 72 h (3 dias) dependendo do tipo de freezer/congelador. Para produtos cárneos fornecidos crus o congelamento completo é necessário, portanto, para ter certeza que isso ocorreu deve-se deixar no congelador por no mínimo 3 dias, essa regra vale para todos os tipos de carnes compradas fresca. Já o protocolo de congelamento para provocar a morte de cisticercos da Taenia sp pode ser feito da seguinte forma: carne bovina com risco de contaminação por Taenia saginata deve permanecer congelada pelo período de 48 h (BREMER; RIDLEY, 2004). Já segundo Franssen (2019) carne bovina com risco de contaminação por Taenia saginata deve ser congelada a -18°C pelo período de 144 h (6 dias) e carne suína (porco) com risco de contaminação por Taenia solium deve seguir um dos seguintes protocolos de congelamento: -24°C por 1 dia; -15°C por 3 dias ou; -5°C por 4 dias.


A grande dica de hoje é: Já comprou o alimento congelado? Ótimo... veja a data de fabricação e conte se já passou o período necessário. Você encontra bons preços e carnes congeladas em grandes mercados, principalmente os atacadistas.


Referências bibliográficas:

Bremer, P. J.; Ridley, S. C. Safety of frozen foods. In: Hui, Y. H.; Legarretta, I. G.; Lim, M. H. Murrell, K.D.; Nip, W. Handbook of frozen foods. New York: Marcel Dekker Inc, 2004. p. 595-601.


Franssen, F; Gerard, C.; Cozma-Petruţ, A. et al. Inactivation of parasite transmission stages: Efficacy of treatments on food of animal origin. Trends in Food Science & Technology, v. 83, p. 114-128, 2019.



24 views0 comments